Violência contra a mulher

Mulheres em 494063

A cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil. A cada 1. Outro problema é como a figura do agressor se comporta com outras pessoas. Quando a mulher expõe a violência, tem dificuldade de encontrar testemunhas. Os amigos dizem que é uma ótima pessoa, bom profissional, bom colega de trabalho. A palavra dela acaba sendo desacreditada. Para cada mulher este problema se apresenta diferentemente, cheio de nuances.

No Brasil, a Lei Maria da Penha enquadra agressões psicológicas. Ela se traduz em forma de xingamentos, humilhações e falas que deixam essa mulher para baixo e faz com que ela se sinta com menos valor. Para isso, o agressor usa xingamentos e também manipulações emocionais. Infelizmente sim. Quanto as vítimas de violência psicológica podem procurar ajuda e quais tipos de provas elas podem ter contra o agressor? Normalmente, as vítimas têm algum tipo de registro. O agressor pode mandar mensagem cometendo a violência. É o que chamamos de testemunha insinuação. Isso é prova de memória.

A mulher é violentada toda vez que algo lhe é imposto. Que sejam associadas a respeito e dignidade. Ligue —e evite mais um feminicídio. Esse ódio de morte é sentença. Curiosidade com esse tipo de amor mentiroso, impudico. Ele bate, esmurra, humilha; tem ódio mortal.

1382138313841385138613871388

Leave a Reply

Your email address will not be published.