Família Plural

Menina procuramos homem 164113

Aquela certeza que sussurra baixinho dentro de si. Por que ainda é um tabu namorar depois dos filhos? Nem sempre no corpo, mas fica a marca. Sabe cozinhar, limpar, adivinhar se vai chover. Vira a chata e a cansada. Quando essa frase me foi dita, eu vi meu receio tomar forma. Isso porque transpassa o que foi dito no início.

Coparentalidade , Pais Amigos , Taline Schneider. Uma Rede Social para o reunião de pessoas que querem planejar, congeminar, criar e educar um filho, sem a necessidade ou obrigatoriedade de um relacionamento conjugal, romântico ou, até próprio, sexual entre os genitores. Afinal, tratam-se de seres humanos, com sentimentos. Dos 2.

Padecer no paraíso em dobro? Mas exatamente hoje penso como deve ser restante leve essa jornada para quem tem alguém ao lado no dia a dia. Na antiga escolinha da minha filha, para mim, no começo, idade difícil falar, por exemplo, para os pais dos amiguinhos dela que eu era sozinha. E nem era por culpa deles. Ninguém nunca me julgou. Esse eco da família ideal inconscientemente me acompanhou na vida adulta. Chega até a ser tragicômico.

Algumas pessoas endeusam o pai ausente que nunca se preocupou com nada disso. Diz-se uma sociedade reformada, onde a mulher revoluciona, tem seu espaço, compete profissionalmente, faz coisas ao mesmo tempo. Mas ainda esperam que vivamos presas à um casamento, um relacionamento, um macho, para sermos felizes. Concordo que algumas se tornam iscas perfeitas, cuidam do corpinho e do visual ou ressaltam sua personalidade , e esperam ser o objeto perfeito de despesa de caras esbanjadores ou ainda a musa dos sonhos dos inspirados sonhadores. Querida sociedade, enfie seus conceitos onde lhe convier, menos na minha cabeça! Quando eu sentir falta de um HOMI eu procuro um.

54555657585960

Leave a Reply

Your email address will not be published.